Destaques do novo relatório Web Bot Project de setembro de 2011

O pessoal do Half Past Human lançou um novo relatório em 19 de setembro de 2011.

Para quem ainda não sabe sobre o que se trata, é um projeto que usa tecnologia semelhante ao Google no reastreio de páginas na internet. O Web Bot Project rastreia páginas e blogs e faz análises na linguagem usada nos textos. Como a linguagem se modifica com o tempo, carga emocional usada, a escolha de sinônimos são exemplos de variáveis que entram na análise feita pelos especialistas Clif High e George Ure. Coisas interessantes já foram previstas, como por exemplo o derramamento de petróleo no Golfo do México.

O relatório é escrito na forma de um texto que interliga os diferentes aspectos das expressões arquetípicas resultantes da análise proposta. As expressões arquetípicas são colocadas entre colchetes [dessa forma, por exemplo] e seguem dentro de um texto que tenta colocar linearidade e lógica nas expressões – algo muito difícil, desajeitado e sujeito a erros, dado o subjetivismo da natureza arquetípica.

Seguem os destaques.

Mercado

> A coisa vai pegar fogo em outubro, quando visivelmente terá início a morte do dólar e as mudanças no sistema financeiro mundial.

Terra

> Escassez de alimentos, desastres, comida e água radioativa serão meme em breve.

EUA

> “… uma situação irá [emergir] no futuro próximo, [centros monetários] dispararão [falsos alarmes] e [crianças/enfermos] ficarão [presos] pela [polícia (leia-se mercenários contratados pelos banqueiros)], e graças ao poder do telefone celular [gritos de socorro] serão [lidos (textos?)] e a resposta será descrita como um [retorno (do poder para a comunidade)]. Os detalhes entram em uma [situação] onde [idosos (avós)] vão [resgatar] as [crianças em risco], sendo [forçados] pelos [poderes arraigados] em uma [discussão] na [por vir (logo em uma rua perto de você) Segunda Revolução Americana]. Os detalhes trazem imagens de [batalhas nas ruas] com [idosos]. O cenário é feio. Claro, muitas casualidades são sustentadas pelos [idosos], mas isso é, de acordo com o conjunto de dados, a imagem de [bandidos mascarados (dos poderes arraigados)] que irão se [lamentar (sobre cabeças carecas)] com [bastões] e [canos de metal (possivelmente cassetetes)]. Isso erá [deflagrar] o [retorno] do [poder comunitário]. O cenário segue e descreve [indiciamentos] e [denúncias] procedentes de [milhares] de [cidadãos] que povoaram o acontecimento e [forçam] a [retirada] das [acusações] contra os [idosos]. Conjuntos de dados mais à frente descrevem [dias de ódio], enquanto a [polícia] tenta [recuperar (livrados pela multidão) prisioneiros]. Isso não é bom. Mas aparentemente, pelo menos de acordo com os dados, deverá haver [quebra do (corrupto) contrato social], e já estamos quase lá”.

Outros trechos do relatório mostram a [destruição do contrato social] dentro do território americano e no mundo. Esses dados vêm se densificando desde 2002 e de acordo com Ure, um dos analistas, quanto mais longe vemos a coisa vindo, maior impacto ela terá. Ainda sobre a destruição do contrato social, parecem haver 2/duas forças agindo, uma que vem de baixo, e outra que vem de cima. A de baixo parece ser as forças naturais, o clima, o planeta, inclusive a economia. A de cima, as pressões ditatoriais dos poderes estabelecidos e dos agentes corporativistas. Há indícios, ainda, de que o meme está circulando nas esferas superiores de poder e seus próprios [agentes] já sentem o fardo e a iminência do evento.

Assim como nos relatórios anteriores, a [morte do dólar] continua seu caminho morro abaixo e outubro irá revelar muitas surpresas. Benjamin Fulford em recente entrevista, disse que existem diferentes facções lutando contra a organizada corrupção monetária mundial, que tem como pivô o FED americano. A China, por exemplo, a algum tempo parou de comprar títulos do governo americano e essas diversas facções estão tentando isolar economicamente esses poderes ocultos, gerando uma escassez de papel moeda que as “operações secretas” já estão sentindo.

> O desespero das elites em continuar a manutenção do poder irá afetar muitos aspectos de vida de toda a população inclusive de alguns de seus [agentes], que irão questionar a forma (fascista) como as coisas estão sendo feitas. Somado à isso, lutas internas e antigas richas familiares levarão a uma implosão desses poderes corruptos que poderá se arrastar pelos próximos 3/três anos.

> Todo o caos irá se acentuar com “a [invasão de uma cidade americana (pelos militares americanos)] que será [planejada (pelos poderes arraigados)] como um [balão de testes] para suas [táticas] de [estratégia de guerra contra a população]”.

É… parece que a coisa vai ficar feia por lá.

População Mundial

Os acontecimentos que estão por vir, muitos já em andamento, irão chamar a atenção daquelas pessoas que ainda estão ‘dormindo’ e que ainda agem como ‘rebanho’.

> “Os dados claramente apontam para um [enorme foco omnihumanitário] em que a [atenção] será [direcionada] tão longe que a [dominação rothschild (do papa/roma)] será examinada juntamente com os [pés sujos (cobertos de sangue fresco? participantes de rituais assassinos)] de [ídolos internacionais que cantam]. Entretanto, esses acontecimentos serão a gota d’água quando muita atenção será investida nos [sionistas], pois [milhões de pessoas] se sentirão [compelidas] a [pesquisar] e [expor associações (com crimes)], o que se parece com uma enorme [orgia emocional (dos fatos encontrados / a verdade sendo dita)]. Os níveis de relaxamento de tensões dentro desse subconjunto de [escurecimento (do futuro dos sionistas)] é tão afiado e tem tanta somatoria desse relaxamento, que o conjunto se torna um significativo contribuidor para o ‘mergulho na linguagem de relaxamento’ pós equinócio no inverno de 2012”.

– Se você gostaria de saber mais sobre a verdade política mundial, um grande livro que eu recomendo é A Corporação de Nicholas Hagger, onde o autor esmiuça todos os jogos de poder do século XX, desde a formação das grandes fortunas dos banqueiros até os reais motivos por trás das guerras e formações de grupos de interesse sigilosos. –

> Iremos, a partir do fim desse ano até o ano que vem, ver muitas revogações de tratados e alianças, “enquanto que a velha ordem cai aos [pedaços] e a nova [estrutura de poder global] começa a emergir. Os conjuntos de dados apontam para [novos alinhamentos] que irão se [materializar (aparentemente) da noite para o dia]”.

> Enquanto isso, “as [normais propensões] mostram [esmaecimento] devido à [quebra de barreiras mentais]. O conjunto que suporta esses aspectos/atributos sugerem que as [barreiras mentais] irão ser [erodidas] pelos eventos desde o fim de 2011 até 2012. Enquanto essas [normais propensões] se esmaecem, toda sorte de [comportamento bizarro] e [ações irracionais] poderão ser esperadas em tudo, nos encontros pessoais diários e até na [diplomacia planetária nacional].” Isso vai ser interessante!

> Terremotos, furacões, chuvas torrenciais, deslizamentos de terra. Você dá o nome do desastre natural. Como tem acontecidos nos últimos anos, a natureza está realmente maluca e isso vai piorar, gerando grandes migrações.

> As pessoas irão acreditar cada vez menos nos noticiários de TV e irão começar a questionar tudo o que é dito ali. – até que enfim!

Peidos de cabra espacial (no original, space goat farts, significa e reúne tudo aquilo que é pouco compreendido pelos analistas)

> Parece que a morte de algum pesquisador irá causar novos insights sobre a realidade. Apesar de já estar morto, sua morte estará ligada com um “[desvio] da [visão da trindade (religião, ciência, governo)]”. Irão descobrir que sua morte foi encomendada pelos poderes enraizados e está ligada ao surgimento de uma nova forma de energia elétrica.

> Há dicas de um possível ataque de bandeira falsa pelos poderes enraizados, que fará com que as pessoas acreditem que se tratará de um ataque alienígena. – aliás, esse meme já circula a algum tempo entre aqueles que se mantém informados sobre as possíveis agendas elitistas; ainda, parece que o plano foi minado pelo recente ataque nuclear à bases secretas no fim de agosto.

Cada vez mais e mais pessoas que trabalhavam em projetos secretos, agora aposentados, irão se manifestar e contar tudo o que sabem, mostrando para o mundo que as pessoas delirantes em assuntos, digamos, exóticos tinham mesmo razão:

> “a [onda de delatores] é, em certo sentido, uma forma de punição para os [reais crentes], pois agora, eles devem encarar que seus delírios são reais e a realidade É mais estranha do que podemos conceber (…) A lua É uma giante máquina oca com bases e alienígenas por dentro e por fora, causando marés e destruições na Terra por milênios, enquanto também fodendo com a humanidade terrestre desde o mais baixo nível celular (inclusive ainda em níveis mais energicamente baixos) até a mais alta das expressões coletivas ditas ‘lunáticas’. Então….hmmm. E agora? O que fazer sobre isso? E o que fazer sobre eles (os malditos alienígenas bastardos à espreita em quase todos os lugares de acordo com a – logo mais teremos registros de delatores – NASA, mas especialmente na Lua)?”

> Dados apontam para “a [lua] como [tema dominante] na [mídia]” e ainda “[imagens lunares] e [descobertas lunares]”.

Finalmente, o relatório termina com algumas considerações sobre a ‘Civilização 1.1’, ou a chamada ‘Breakaway Civilization‘ de Dolan e Zabel (no livro A.D. After Disclosure). Segue um trecho:

> “A prole da humanidade terrestre coletiva, a Civilização 1.1 está nascendo, está pra nascer ao longo dos últimos anos. Os dados sugerem formtemente que a coroação está acontecendo agora. Este [nascimento da civilização 1.1] virá com [aflições/dores] para todos nós [chutadores de terra (da Civilização 0.0)] em mais maneiras do que jamais poderemos imaginar no momento”.

A Breakaway Civilization é uma civilização que de certa maneira rompeu os laços com o coletivo terrestre humano. Financiada pelos altos escalões governamentais/corporativistas/militares, baseada em tecnologias extraterrenas, ela segue a passos rápidos a evolução tecnológica, pois não é refreada pelos aspectos econômicos de produção e consumo de novas tecnológias. A cada 1/um ano de avanço tecnológico que passa para nós, 50/cinquenta anos passam para eles. Tecnologicamente falando, essa civilização deve estar a no mínimo 1000/mil anos à nossa frente. Mas, devido às circunstâncias e mudanças que estão ocorrendo na estrutura de poder, provavelmente haverá um choque de civilizações muito em breve.

Clif High também nos introduz a idéia de ‘posse pessoal do tempo’, pois diz que os dados do web bot project mostram uma drástica mudança no que nós atualmente entendemos como ‘posse’ das coisas. Sua teoria diz que com o fim do tempo fractal – como previsto por Terrance McKenna e o calendário Maia – e as novas tecnologias de controle temporal a se tornarem disponíveis através da Civilização 1.1, poderemos controlar o fluxo de tempo pessoal, o que irá redefinir toda a ordem social. Quem quiser seguir o fluxo temporal nas margens, mais lentamente, assim poderá fazê-lo. Assim como quem quiser seguir com a corrente mais rápida, no meio do rio. Só tem 1/uma hora para dormir antes daquele compromisso? Reduza seu fluxo de tempo e durma 8/oito até seu compromisso chegar!

Doidera pouca é bobagem.


		

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: